Como superar os desafios dos processos seletivos

Treinamundi – Jogue-se nesse mundo!

Entramos em outubro e muitas empresas estão bem na época de contratação de trainees, estagiários e profissionais para o próximo ano. E a gente sabe que os recrutadores precisam a todo momento lidar com orçamento enxuto, a concorrência acirrada de candidatos e, principalmente, com um tempo de contratação cada vez menor.

Como se não bastasse, todo mundo já está calejado de participar do mesmo modelo de avaliação. Aí, o pessoal já vem programado para desempenhar determinados papéis, chega com posturas pré-concebidas, respostas prontas…

Difícil, né? Nem tanto. Existem ferramentas que ajudam a driblar essas dificuldades e quebrar esses ciclos. A aplicação de jogos e dinâmicas em processos de seleção presenciais é uma delas. Vamos entender como?

Difícil, né?

Jogos de seleção permitem quebrar o gelo. Por ser uma proposta mais descontraída, leve, eles ajudam a desarmar a timidez da turma. E com o pessoal mais relaxado, o envolvimento real só aumenta e, a partir daí, os comportamentos aparecem com mais naturalidade.

São uma ferramenta estruturada e bastante dinâmica, que garante o envolvimento de todos. A estrutura e as regras bem definidas já te ajudam muito com a organização do restante do processo. Além disso, você tem a certeza que todo mundo vai participar mesmo. Aí, conforme ocorre a interação em grupo e individualmente, você consegue avaliar uma lista de competências e habilidades. Claro, existem jogos que abordam temas mais amplos ou específicos. A escolha sempre depende do que você precisa para seu perfil de vaga.

Jogos de seleção trazem desafios que tiram os candidatos da zona de conforto. Os participantes sempre vão ter de cumprir alguma missão individualmente, em grupo ou ambos – mas isso não significa que seja algo desconfortável. Eles são estimulados a tratar algo sério de um jeito bem divertido, que deixa as pessoas à vontade. Assim, você enfraquece os mecanismos de defesa e inibe o autocontrole dos participantes, obtendo melhores resultados na avaliação.

Permitem avaliar os candidatos sob diversas óticas. Dependendo do tipo de jogo, é possível analisar o candidato tanto do lado comportamental – por exemplo: as reações frente aos desafios, ao tempo, ao trabalho em equipe, estratégia, foco no resultado etc –, como também a visão que ele já possui do seu negócio. Existem jogos que simulam a atuação do avaliado em um dilema da própria empresa…e isso é muito valioso para o recrutador entender o quanto a pessoa está alinhada com a organização.

Ajustam-se melhor ao orçamento quando são aplicados pela própria empresa. Normalmente, quando os recrutadores pensam em gamificar o processo seletivo, a alternativa que vem à cabeça é contratar uma consultoria que crie algo personalizado ou até mesmo uma empresa de games eletrônicos. Isso acaba saindo muito caro! Para caber no bolso mesmo, a melhor opção é usar jogos e dinâmicas já prontas. A aquisição é feita uma só vez e o próprio profissional pode aplicá-lo facilmente. Por isso, o investimento é bem menor em comparação com uma solução customizada. Nós, aqui da Treinamundi, oferecemos todo um material de apoio explicativo, com dicas de como conduzir o jogo, o que observar, como fechar… Então, quando for pesquisar no mercado, fique de olho nisso!

Como você pode ver, o uso de jogos de seleção facilita bastante seu trabalho de avaliação e oferece recursos valiosos de análise, que aumentam seu nível de assertividade na escolha e trazem melhores resultados.

E como estamos no mês da seleção, a gente vai trazer uma série de dicas para ajudar você a quebrar barreiras e transformar seus processos seletivos em experiências ricas para os dois lados: o da empresa e o do candidato.

Acompanhe a gente! Até mais!

Esse texto ajudou? Deixe seus comentários.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This